Rosângela Santos: maturidade para prova da OAB

Rosângela Santos: maturidade para prova da OAB

Rosângela Amaro Langraphi, 41 anos, concluiu o curso de Direito na Universidade Metodista de São Paulo, em 2007. Mas foi no XVIII Exame de Ordem, em 2015, que ela conquistou a tão desejada vermelhinha da OAB.

“Comecei a preparação para a OAB assim que fiz a inscrição para o exame XVIII. Como trabalho, restava pouco tempo para estudar, mas procurei focar e estruturei um roteiro de estudos, onde me concentrava nos estudos à noite e aos finais de semana”, lembra Rosângela. Durante 4 meses, ela diz  que não fazia praticamente nada em casa. Somente me preocupava em preparar a refeição e lavar as roupas, as demais atividades, o esposo fazia. “Disse à ele que precisava focar e dedicar todo o meu tempo, quando não estava no trabalho, ao exame da OAB e ele me apoiou”.

Para a primeira fase, ela procurou focar os estudos nas disciplinas que tinham mais questões, associando às disciplinas que mais gostava, pois acreditava que como tinha pouco tempo para estudar. Assim, ela focou os estudos em ética, penal e trabalho.

Para a segunda fase, escolheu a disciplina que sempre gostou, direito penal. “Aí foi mais fácil, comecei a assistir as aulas online combinada com a resolução de questões e peças. Estudei sozinha e por isso, me sinto mais feliz, pois vi que sou capaz de chegar onde eu quiser, só dependo da disciplina e dedicação”, ressalta.

Rosângela já havia tentado a primeira fase algumas vezes, e percebeu que com a maturidade, a ansiedade da prova deixou de ser um problema. E deixa uma sugestão para quem está iniciando a caminhada agora: “controlem a ansiedade. Na primeira fase, ela é a principal responsável pelas reprovações, pois penso que a prova é 30% conhecimento, 50% emocional e 20% preparo físico”, pondera.

Para ela, a maior dificuldade na preparação foi a falta de tempo. “Assistia aulas até cerca de 2h da manhã e no dia seguinte tinha que estar de pé, às 05h30”, conta.

Segundo Rosângela, os professores do CERS foram peças chaves na aprovação.

“O método utilizado por eles e a didática são excelentes. A forma como mesclam a teoria e os exemplos práticos, são fantásticos. Parte do êxito na minha aprovação devo à equipe do CERS. Vocês são demais e não tem noção de quanto são importantes para nós. A forma como se dedicam para ensinar é espetacular”, agradece.

One thought on “Rosângela Santos: maturidade para prova da OAB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *