Browsed by
Autor: EUSOUCERS

FORÇA DE VONTADE PARA APROVAÇÃO EM CONCURSO FAZ TODA DIFERENÇA

FORÇA DE VONTADE PARA APROVAÇÃO EM CONCURSO FAZ TODA DIFERENÇA

Angélica Medeiros, de 29 anos, é natural de Assun, no Rio Grande do Norte. Ela foi aluna CERS no curso de 3ª fase para Promotor de Justiça do Ministério Público de Minas Gerais. Perguntamos a ela qual foi o segredo para conseguir ter força de vontade para aprovação no certame. Assista ao vídeo e se inspire nesta história para conquistar a aprovação no concurso dos seus sonhos também!

Vale dizer que o professor Rogério Sanches ensinou outros nove alunos que também conquistaram a aprovação no mesmo certame.

Confira detalhes sobre o concurso

O concurso público para Promotor de Justiça do Ministério Público de Minas Gerais foi realizado em 2017. A banca examinadora responsável pela organização do certame foi a Fundep. O certame ofereceu 40 vagas com salários iniciais de R$ 26 mil. Como a validade é de dois anos, mas pode ser prorrogada, existe a possibilidade de mais candidatos serem convocados.

Os requisitos para assumir o cargo de Promotor de Justiça do MP MG são os seguintes:

  1. ser brasileiro;
  2. ter concluído curso de bacharelado em Direito há, no mínimo, três anos;
  3. possuir, no mínimo, três anos de prática de atividade jurídica;
  4. estar quite com o serviço militar e com as obrigações eleitorais;
  5. estar no exercício dos direitos políticos e apresentar comprovada idoneidade moral, no âmbito pessoal, profissional e familiar.

Agora, veja quais foram as etapas:

  1. I – primeira etapa – uma prova preambular, de caráter eliminatório e classificatório;
  2. II – segunda etapa – quatro provas especializadas, de caráter eliminatório e classificatório, podendo haver consulta à legislação desacompanhada de anotação ou comentário, vedada a consulta a obras doutrinárias, súmulas e orientação jurisprudencial.;
  3. III – terceira etapa – de caráter subsidiário, com as seguintes fases: a) sindicância da vida pregressa e investigação social; b) exame de higidez física e mental; c) exame psicotécnico.
  4. IV – quarta etapa – quatro provas orais, de caráter eliminatório e classificatório;
  5. V – quinta etapa – avaliação de títulos, de caráter classificatório. A participação do candidato em cada etapa ocorrerá necessariamente após habilitação na etapa anterior.

Você pode se interessar por:

Confira aqui os concursos públicos previstos para 2018!

A IMPORTÂNCIA DA MOTIVAÇÃO PARA APROVAÇÃO EM CONCURSO PARA PROMOTOR DE JUSTIÇA

A IMPORTÂNCIA DA MOTIVAÇÃO PARA APROVAÇÃO EM CONCURSO PARA PROMOTOR DE JUSTIÇA

Bruno Viana, de 28 anos, é natural de Brasília. Ele foi aluno CERS no curso de 3ª fase para Promotor de Justiça do Ministério Público de Minas Gerais. Perguntamos a ele qual foi o segredo para conseguir motivação para aprovação no certame. Assista ao vídeo e se inspire nesta história para conquistar a aprovação no concurso dos seus sonhos também!

Vale dizer que o professor Rogério Sanches ensinou outros nove alunos que também conquistaram a aprovação no mesmo certame.

Confira detalhes sobre o concurso

O concurso público para Promotor de Justiça do Ministério Público de Minas Gerais foi realizado em 2017. A banca examinadora responsável pela organização do certame foi a Fundep. O certame ofereceu 40 vagas com salários iniciais de R$ 26 mil. Como a validade é de dois anos, mas pode ser prorrogada, existe a possibilidade de mais candidatos serem convocados.

Os requisitos para assumir o cargo de Promotor de Justiça do MP MG são os seguintes:

  1. ser brasileiro;
  2. ter concluído curso de bacharelado em Direito há, no mínimo, três anos;
  3. possuir, no mínimo, três anos de prática de atividade jurídica;
  4. estar quite com o serviço militar e com as obrigações eleitorais;
  5. estar no exercício dos direitos políticos e apresentar comprovada idoneidade moral, no âmbito pessoal, profissional e familiar.

Agora, veja quais foram as etapas:

  1. I – primeira etapa – uma prova preambular, de caráter eliminatório e classificatório;
  2. II – segunda etapa – quatro provas especializadas, de caráter eliminatório e classificatório, podendo haver consulta à legislação desacompanhada de anotação ou comentário, vedada a consulta a obras doutrinárias, súmulas e orientação jurisprudencial.;
  3. III – terceira etapa – de caráter subsidiário, com as seguintes fases: a) sindicância da vida pregressa e investigação social; b) exame de higidez física e mental; c) exame psicotécnico.
  4. IV – quarta etapa – quatro provas orais, de caráter eliminatório e classificatório;
  5. V – quinta etapa – avaliação de títulos, de caráter classificatório. A participação do candidato em cada etapa ocorrerá necessariamente após habilitação na etapa anterior.

Você pode se interessar por:

Confira aqui os concursos públicos previstos para 2018!

A importância da serenidade para aprovação em concurso para Promotor de Justiça

A importância da serenidade para aprovação em concurso para Promotor de Justiça

Alcidézio Bispo, de 34 anos, é natural do Recife, capital pernambucana e mora no Rio de Janeiro. Ele foi aluno CERS no curso de 3ª fase para Promotor de Justiça do Ministério Público de Minas Gerais. Perguntamos a ele qual foi o segredo para conseguir serenidade para aprovação no certame. Assista ao vídeo e se inspire nesta história para conquistar a aprovação no concurso dos seus sonhos também!

Vale dizer que o professor Rogério Sanches ensinou outros nove alunos que também conquistaram a aprovação no mesmo certame.

Confira detalhes sobre o concurso

O concurso público para Promotor de Justiça do Ministério Público de Minas Gerais foi realizado em 2017. A banca examinadora responsável pela organização do certame foi a Fundep. O certame ofereceu 40 vagas com salários iniciais de R$ 26 mil. Como a validade é de dois anos, mas pode ser prorrogada, existe a possibilidade de mais candidatos serem convocados.

Os requisitos para assumir o cargo de Promotor de Justiça do MP MG são os seguintes:

  1. ser brasileiro;
  2. ter concluído curso de bacharelado em Direito há, no mínimo, três anos;
  3. possuir, no mínimo, três anos de prática de atividade jurídica;
  4. estar quite com o serviço militar e com as obrigações eleitorais;
  5. estar no exercício dos direitos políticos e apresentar comprovada idoneidade moral, no âmbito pessoal, profissional e familiar.

Agora, veja quais foram as etapas:

  1. I – primeira etapa – uma prova preambular, de caráter eliminatório e classificatório;
  2. II – segunda etapa – quatro provas especializadas, de caráter eliminatório e classificatório, podendo haver consulta à legislação desacompanhada de anotação ou comentário, vedada a consulta a obras doutrinárias, súmulas e orientação jurisprudencial.;
  3. III – terceira etapa – de caráter subsidiário, com as seguintes fases: a) sindicância da vida pregressa e investigação social; b) exame de higidez física e mental; c) exame psicotécnico.
  4. IV – quarta etapa – quatro provas orais, de caráter eliminatório e classificatório;
  5. V – quinta etapa – avaliação de títulos, de caráter classificatório. A participação do candidato em cada etapa ocorrerá necessariamente após habilitação na etapa anterior.

Você pode se interessar por:

Confira aqui os concursos públicos previstos para 2018!

A importância da autoconfiança na aprovação da OAB

A importância da autoconfiança na aprovação da OAB

Thales Messias, de 21 anos, mora na cidade de Jundiaí, interior de São Paulo. Ele foi aluno CERS no curso de 2ª fase em Direito do Trabalho e foi aprovado no XXII Exame de Ordem. Perguntamos a ele qual foi o segredo da aprovação na OAB. Inspire-se nesta história e conquiste a autoconfiança na aprovação da OAB!

Rotina intensa

Como muitos examinandos, Thales seguiu uma rotina de preparação intensa para a prova da OAB. Ele fez o exame quando estava no 9º período do curso de Direito, e precisou conciliar os estudos com as aulas da faculdade à noite e com as 8h diárias de trabalho.

“A facilidade de assistir as aulas on-line e o mentoring foram o ponto chave para eu conseguir cumprir com o conteúdo programado, principalmente porque nunca tive uma boa capacidade em me organizar”.

Com as aulas online, Thales se dedicou a maior parte dos estudos nos finais de semana. Geralmente, sábado e domingo eram suficientes para esgotar as aulas semanais e fazer os exercícios propostos. Quando necessário, ele assistia vez ou outra as aulas ao retornar da faculdade.

Autoconfiança

Ao iniciar a preparação para a OAB, muitos examinandos ficam angustiados com o pouco tempo disponível para estudar. Mesmo aqueles que começam a se preparar com meses de antecedência sempre acham que nunca vão conseguir dar conta de todo o conteúdo. Uma sensação mais do que normal para qualquer candidato que vai enfrentar uma prova importante.

A questão é que muitos alunos se preocupam apenas com o cronograma de estudos. E esquecem um detalhe também fundamental da preparação: a autoconfiança!

Essa também foi uma das dificuldades apontadas por Thales durante a preparação para a prova da OAB: a falta de autoconfiança na aprovação da OAB dele mesmo, e a cobrança por parte dos outros.

“Me ajudou muito poder contar com o apoio de pessoas queridas e também as palavras da Professora Aryanna, que fazia questão de nos tranquilizar até a última aula. No final, percebi que além do estudo, outro fator fundamental na preparação é a confiança que é construída aos poucos, conforme se supera novos obstáculos”

Aprovação

Dedicação e autoconfiança na aprovação da OAB foram os segredos do Thales. E o CERS tem orgulho de ter feito parte desta conquista. Ele acreditou no CERS sem nunca ter feito outro curso online antes. Ele seguiu a indicação de uma amiga e checou depoimentos de outros alunos: “foi uma ótima decisão!”.

Escolhi o CERS sem nunca ter feito outro curso on-line antes. Segui a indicação de uma advogada que trabalhou comigo, ex-aluna do CERS, verifiquei alguns bons depoimentos na internet e foi uma ótima decisão!

Hoje, mesmo passada a fase de exame da OAB, Thales continua seguindo os professores Aryanna Linhares e Rafael Tonassi nas redes sociais, de tão presentes que eles foram durante o período de estudos.

“Sem dúvidas, o investimento no curso do CERS me trouxe um retorno enorme, além da aprovação, uma nova perspectiva de estudo. Sou muito grato a toda equipe que trabalhou para isso”.

 

Leia mais depoimentos de aprovados na OAB! Ou envie a sua história para a gente pelo e-mail eusou@cers.com.br.

É sempre tempo de estudar

É sempre tempo de estudar

Ao perceber que é sempre tempo de estudar, foi aos 46 anos que Vilmara Heimoski Teixeira se formou em Direito. Para ajudar pessoas que sentem dificuldade em começar ou retomar os estudos, ela faz depoimento incentivador. Quem pensa em se dedicar a algum curso ou disciplina, vale a pena conhecer a experiência dela sobre sua aprovação. Ela conta que o CERS foi decisivo para a sua conquista, com curso preparatório para a OAB.

Apesar de ter sido uma aluna mediana ao longo da graduação, o sucesso no Exame de Ordem foi conquistado a partir de mudanças. Para começar, a advogada conta que teve dedicação exclusiva para a primeira fase, estudante 12 horas por dia, separadas igualmente em três turnos.

Já para a segunda fase, a então estudante de Direito percebeu que precisaria de ajuda. Foi quando começou a pesquisar cursos especializados na área. “Verifiquei que os cursos que se diziam excelentes tinham milhares de reclamações e a maioria não resolvida. O CERS havia uma reclamação bem boba, como demora pra carregar o site, e tinha sido solucionada. Quer dizer, o aluno não foi ignorado”, conta.

Você pode conhecer os cursos do CERS assistindo às primeiras aulas grátis, preparando-se já para a segunda fase da OAB.

Experiência no CERS

Após as recomendações e pesquisas de reclamações, Vilmara decidiu escolher o CERS para ser o guia de preparação para a prova. Sobre o conteúdo do curso escolhido, a expectativa não só foi atendida, como superada. “O curso todo é muito bem estruturado, os professores maravilhosos!!! Aprendi mais com eles do que com meus professores da faculdade. As dúvidas foram sanadas rapidamente. No dia da prova, parecia que eu estava com a Aryanna ali do meu lado falando como fazer a estrutura da peça”, comenta.

Aprovada de primeira na OAB, ela deixa sua impressão sobre o CERS sem titubear: “SUPER RECOMENDO! A minha experiência foi ótima com eles e o resultado não podia ser outro”, comemora.

Ficou interessado?

Aqui você encontra curso preparatório para primeira fase da OAB.

Thaisa e Gustavo: uma história de amor e aprovação

Thaisa e Gustavo: uma história de amor e aprovação

Uma história de muito amor e determinação. Thaisa e Gustavo se olharam e se apaixonaram. Logo depois do casamento, resolveram que juntos iriam voltar a estudar para concursos. Esse só foi o primeiro passo para a realização do sonho do casal, que teve a ajuda dos professores do CERS para torná-lo realidade. Confira o resultado dessa trajetória inspiradora.

Camila Timponi: aprovada em Direito Tributário OAB XXII

Camila Timponi: aprovada em Direito Tributário OAB XXII

A jornada até a aprovação no Exame de Ordem é dura. Estudantes de Direito dedicam-se meses, e em muitos casos anos, estudando e se preparando para as duas etapas da prova da Ordem. Dentre esses examinandos, está a Camila.

Para alcançar a aprovação é necessário que o aluno tenha uma preparação eficiente e, nesse ponto, a metodologia e estabelecer uma empatia com o professor é essencial. Camila Timponi foi aluna dos professores Josiane Minardi e Eduardo Sabbag na disciplina de Direito Tributário. Ela contou pra gente como foi a experiência de ser aluna da 1ªfase e 2ª fase OAB XXII com o Portal Exame de Ordem!

Elizabeth Martins: planejamento que gera aprovação

Elizabeth Martins: planejamento que gera aprovação

A jornada até a aprovação no Exame de Ordem é dura. Estudantes de Direito dedicam-se meses, e em muitos casos anos, estudando e se preparando para as duas etapas da prova da Ordem. Dentre esses examinandos, está a Elizabeth.

Conheça mais uma história de sucesso e aprenda novas dicas de estudo! A Elizabeth é mais uma aluna CERS que conquistou a carteira da OAB com a ajuda dos nossos cursos e compartilhou com a gente um pouco da rotina até a sonhada aprovação no Exame de Ordem. Assista e inspire-se! Vamos juntos!

Álvaro Nascimento: os ensinamentos dos mestres

Álvaro Nascimento: os ensinamentos dos mestres

Sou o Álvaro Pastor do Nascimento, 38 anos, nascido em Recife/PE, sou Técnico Judiciário do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco e tenho interesse no concurso da Magistratura e Ministério Público.

Comecei minha preparação para esses concursos públicos em dezembro de 2016, após as eleições municipais. Na verdade, não tem sido fácil conciliar trabalho, família e vida social com a preparação para os concurso com um nível muito elevado. Estudo durante a madrugada, quando meu filho Daniel de 03 anos dorme e nos feriados, nos momentos em que não estou no lazer com a família, pois, não posso me isolar completamente, eles são a base de tudo para mim. Mesmo assim, já realizei alguns concursos antes para ter experiência e vi a necessidade de maior dedicação e de orientação de profissionais qualificados na área de concursos.

Minha maior dificuldade tem sido ter tempo para estudar com qualidade, com atenção e tranquilidade, porque, estudar de madrugada, após um dia de trabalho, dedicação a um filho pequeno (pimentinha) e à esposa e também às atividades profissionais extra trabalho, não é favorável, pois a mente já está cansada. Mas, não há vitória sem sacrifício e não vou desistir! Após a prova do MPRS, fiz a do MPMG e vi que evolui nos acertos das questões. Considerando esses resultados, coloquei como meta pessoal tomar posse na Magistratura ou MP até 2019. E para isso, tenho focado bastante nos estudos e nas aulas on line.

Nessa caminhada, vinha estudando apenas em casa com livros indicados para concursos, mas, em fevereiro deste ano comprei um intensivo do CERS para concursos da Magistratura e MP, após ser indicado por alguns amigos que são juízes e promotores em Pernambuco. Honestamente, não dei muito crédito à indicação deles porque acreditava que não valia a pena o investimento que eu ia fazer nesse tipo de curso. Acreditava que não iria me ajudar siginificativamente. Seria um dinheiro gasto em vão. Estava errado!

Já nas primeiras aulas do Mestre Rogério Sanches (acompanho no periscope), senti a importância de fazer um curso. E por que o CERS?  Muitos dos juízes e promotores de justiça que conheço fizeram o CERS, então, resolvi apostar. A cada aula, tenho a certeza de que investi corretamente e a maior prova concreta do que digo foi a quantidade de questões que acertei no MPRS e MPMG, era como se os professores já soubessem do gabarito.

No aulão presencial em Porto Alegre, as dicas dos Professores foram fundamentais, em especial penal, português e constitucional. Já no aulão de Belo Horizonte, as dicas do Professor de Processo Civil caíram todas, nunca vi isso! Esses aulões presenciais são muito importantes, porque além do conteúdo didático, há o fator psicológico que é fortalecido nesses momentos. Sem exageros, é como se fôssemos para a prova com o professor do nosso lado.

Parabéns ao CERS pela dedicação dos profissionais e pela qualidade dos cursos ofertados. Sinto-me mais confiante com as aulas do curso e indico para todos aqueles que buscam sua aprovação em qualquer certame público.

Grande abraço a todos que fazem o CERS.

Álvaro Pastor do Nascimento

Confira a entrevista completa com o Álvaro Nascimento: